Perfil:

A sociedade

O Brasil hoje ocupa uma posição relevante no cenário global. Responsável por uma das maiores economias mundiais, o país possui, hoje, um grande mercado consumidor, instituições consolidadas e oportunidades de negócios em diversos setores.

Trata-se de uma situação muito diferente daquela que vivia o País em 1948, quando Peixoto & Cury Advogados foi fundado, na cidade de São Paulo, com a denominação de Castro e Barros Advogados e sob a liderança de Duarte Vaz Pacheco do Canto e Castro, uma das referências da advocacia brasileira à época. Na ocasião, o Brasil contava com uma indústria ainda incipiente – se comparada ao desenvolvimento obtido posteriormente – e a economia engatinhava em sua internacionalização com a chegada das primeiras multinacionais, especialmente as dos setores farmacêutico, automotivo, de infraestrutura, máquinas e equipamentos. Nos anos seguintes, veio a época dos Anos Dourados, representada pela Bossa Nova; no esporte, a euforia com a conquista das Copas de 1958 e 1962.   

Em meio àquele ambiente, Peixoto & Cury se consolidava no meio jurídico com a missão de ser um escritório capaz de assessorar seus clientes no entendimento do novo Brasil, que florescia naquele tempo, inclusive à luz da novel legislação sobre capitais estrangeiros em 1962. Afinal, as transformações econômicas, sociais e políticas à época colocaram o setor empresarial diante de desafios cada vez mais complexos, onde as primeiras companhias internacionais que desembarcavam no País precisavam de apoio para compreender a legislação e o mercado de uma região cuja realidade era bem diferente daquela que conheciam.

Nos anos 1970, esse movimento se intensificou, o que tornou a assessoria jurídica qualificada ainda mais necessária para a realização de negócios no país. Eram os anos do Milagre Econômico, com crescimento do PIB na casa dos dois dígitos e altos investimentos em infraestrutura (energia, portos, usinas, estradas, etc). Assim, mais multinacionais vieram ao país, contribuindo para diversificar ainda mais o ambiente de negócios. Foi também nessa época que o mundo foi sacudido pelo choque do Petróleo. Vieram, então, os anos 1980 e a primeira metade da década de 1990, marcados pelos efeitos devastadores da hiperinflação.

Depois desse período turbulento, o Plano Real deu as bases para um novo ciclo de desenvolvimento econômico, que veio combinado com a estabilidade política e o avanço da globalização. A economia brasileira se abria para o mundo e assim novos desafios jurídicos e regulatórios surgiram.

Estivemos, ao longo de todos esses anos, nos períodos de crise e nos momentos de prosperidade, ao lado de nossos clientes, assessorando-os, ativamente, a navegar nesse período de incrível volatilidade. Para isso, sempre mantivemos nossos radares voltados para as transformações do País e do mundo, tendo nos estruturado, ao longo das décadas, para ser um escritório full service, ao mesmo tempo em que buscamos manter a tradição do escritório em fornecer atendimento personalizado a cada um de nossos clientes, os quais assessoramos, de forma multidisciplinar, em nossas quatro grandes áreas de atuação: societária, trabalhista, tributária e contenciosa.
 
Acreditamos que o atendimento personalizado ao cliente em um escritório full service somente é possível mediante a formação de advogados comprometidos com a tradição do escritório. Assim, o Peixoto & Cury traz em sua história a busca permanente de desenvolvimento e qualificação de seu quadro de advogados. A formação de seus profissionais, com a educação continuada nas principais instituições brasileiras e do exterior, sempre foi estimulada e apoiada pelo Escritório, que vê no capital humano seu bem mais precioso e a garantia de preservar, para as próximas décadas, o mesmo sucesso e respeitabilidade obtidos em mais de 66 anos de história. Este é legado para as próximas gerações.